sexta-feira, 28 de maio de 2010

UM "SONETOZINHO"

**




DESILUSÕES

Quando finda o encanto
Revelam-se as verdades
Derrama-se todo o pranto
Mas ficam as saudades...

Sobre os erros joga-se o manto
Esconde-se então as maldades
Sabe-se apenas que amou tanto
Busca-se novamente felicidades

Luta-se para viver a emoção
De encontrar uma nova paixão
Um novo desejo, fogo e ardor...

Mas é triste e fria a sensação
Que assola qualquer coração
Quando sente findar um amor...


**

2 comentários:

  1. Impermanência. 'B'

    ResponderExcluir
  2. Belo soneto.

    " Ainda pior do que a desilusão de um não ou a incerteza de um talvez, é a desilusão de um quase".
    Luis Fernando Veríssimo

    Um abraço

    ResponderExcluir